Entre as novidades no mercado nacional, está a produção de tubos que utiliza a matéria-prima proveniente da cana-de-açúcar.

Tubos Poliolefínicos

A degradação do meio ambiente é uma das maiores preocupações de empresários do setor da construção civil. Para minimizar o problema, a Associação Brasileira de Tubos Poliolefínicos e Sistemas (ABPE), disponibiliza os tubos de polietileno como uma das soluções mais adequadas e sustentáveis para o setor.

O material é flexível e apresenta excelente resistência química e mecânica, não possui juntas, fato este que contribui para uma redução significante nos índices de vazamentos e maior estanqueidade, o que colabora para que o esgoto in natura não contamine o solo e, consequentemente, o lençol freático.

Os tubos produzidos com PEAD apresentam vida útil comprovada de mais de 50 anos, podendo ao término da sua durabilidade serem reciclados.

De acordo com o Instituto Trata Brasil (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, formado por empresas de saneamento básico e na proteção dos recursos hídricos do país), atualmente, 38,29% da água tratada no Brasil é desperdiçada. Estudos apontam que o PEAD evita vazamentos e, por consequência, as redes de distribuição de água e coleta de esgoto apresentam menores percentuais de vazamento em comparação a outros materiais.

Com o objetivo de contribuir cada vez mais com a preservação do meio ambiente, entre as novidades no mercado nacional de PEAD, está a produção de tubos (PE, PEBD, PEBDL e EVA), que utiliza a matéria-prima (eteno) proveniente da cana-de-açúcar.

O engenheiro e membro da ABPE, Marcos Dias Celestino explica que com esse tipo de processo, conhecido como polietileno verde, ocorre a captura de Dióxido de Carbono (CO2) presente na atmosfera, além de ser um material proveniente de fonte renovável. “O polietileno verde possibilita a produção de qualquer tipo de embalagem feita atualmente com polietileno obtido a partir do eteno originário do petróleo. O produto final tem as mesmas propriedades, o que difere é a fonte da matéria-prima (eteno) que, nesse caso, tem como origem a cana-de-açúcar”, esclarece.

SOBRE A ABPE
Associação Brasileira de Tubos Poliolefínicos e Sistemas – ABPE foi fundada em setembro de 1994 com o objetivo de divulgar e intensificar o uso de tubos e conexões plásticas em polietileno e polipropileno, assim como ordená-los normativamente em função de suas inúmeras aplicações. Tem a participação de integrantes da cadeia produtiva do segmento, desde os produtores de matéria-prima (resina e compostos), fabricantes de tubos e conexões, projetistas, prestadores de serviços, instaladores, laboratórios de ensaios, e usuários do sistema.
A associação mantém um abrangente Programa de Garantia da Qualidade, com a finalidade de assegurar padrões rígidos de qualidade e orientar os interessados quanto ao uso adequado desses materiais.

Serviço:
ABPE Brasil
tel.: (11) 3068-8433
abpebrasil.com.br