As propriedades da linha Pastimont da Sto aumentam a aderência e a durabilidade destes revestimentos.

Sto Brasil

Argamassas para pastilhas
O uso de produtos inadequados ou a aplicação errada da argamassa comprometem a durabilidade e potencializam as chances de problemas. “As argamassas colantes utilizadas deverão ser Classe AC III com rejuntamentos Tipo I (impermeável e flexível). É importante seguir a especificação do projeto de revestimento de fachadas. E de acordo com a norma de revestimento cerâmico para fachadas, as argamassas de chapisco e emboço deverão oferecer resistências de aderência à retirada do substrato maior que 0,5 Mpa”, explica o engenheiro José Mario Andrello, especializado em patologias de obras civis e diretor da Petra Consultoria..

A Sto Brasil oferece uma opção de argamassa colante especial, a linha Pastimont que é especialmente formulada para o assentamento e rejuntamento de pastilhas. Estão disponíveis em várias cores e podem ser aplicadas em áreas internas, externas, fachadas, piscinas, e locais com grande variação térmica. Para o melhor resultado e desempenho do revestimento, a Sto explica como deve ser feita a aplicação do produto:

Preparo da superfície
As superfícies devem estar limpas, secas, livres de agentes que inibam a aderência, incluindo sujeira, eflorescência, óleos ou outros materiais. É necessário remover o material solto ou danificado e reparar a superfície. Evite a aplicação do produto em superfícies irregulares.

A mistura correta da massa
É importante seguir as instruções que acompanham o produto para que a mistura fique totalmente homogeneizada e consistente. Não adicione água em excesso, pois pode comprometer a consistência da massa. Misture manualmente ou com um misturador, e respeite o tempo de descanso da massa. Trabalhe em local limpo e protegido do sol, vento e chuva.

Aplicação
Pastilhas soltas: Aplique a massa da linha Pastimont sobre o emboço e coloque o verso da placa em contato com a argamassa – ambas as superfícies devem estar limpas e isentas de pó, gordura ou qualquer material estranho antes de aplicar. Em condições de muito sol e vento, o emboço deve ser umedecido previamente de acordo com sua capacidade de absorção.
Pastilhas coladas em papel adesivo: Aplicar a argamassa numa área de 1 m² por vez, utilizando o lado liso da desempenadeira. Em seguida comprimir a argamassa com o lado denteado da desempenadeira, formando sulcos e cordões e removendo o excesso do produto. Aplicar no verso das pastilhas, utilizando colher de pedreiro ou o lado liso da desempenadeira, preenchendo todas as juntas. Em seguida, assentar as placas de pastilhas devidamente rejuntadas no verso sobre os cordões da argamassa, pressionando as pastilhas com os dedos, e batendo com um pedaço de madeira ou martelo de borracha. Após 1 hora de assentamento, umedecer totalmente o papel adesivo com água e iniciar a remoção do papel adesivo.
Por fim, basta limpar bem as pastilhas com auxílio de esponja umedecida em água limpa.
Reparo

O eng. José Mario aconselha em casos de reparo uma investigação do emboço, chapisco e substrato (alvenarias ou concreto) através de ensaios de permeabilidade para verificar as suas resistências, integridade e condição para receber manutenção e novos revestimentos. A partir do conhecimento do estado de conservação, podem proceder as especificações de produtos e procedimentos de serviços manutenção ou reconstrução dos revestimentos.

A contratação de mão de obra sem qualificação técnica, a compra de material de baixa qualidade, assim como o assentamento feito às pressas e uso incorreto da argamassa (falha na dosagem) também resultam no descolamento das pastilhas. “Portanto, devem ser observadas as necessidades de cada obra. As manutenções de conservação devem ser feitas ao longo do tempo para que se alcance a vida útil de projeto”, completa José Mário.

“Observação: Em casos de utilização em piscinas, fachadas ou áreas expostas água é recomendável o uso de aditivos impermeabilizantes para evitar o acontecimento de infiltrações.”

A linha Pastimont garante qualidade e redução de tempo e custo, dispensando o intervalo de espera de 72 horas entre o assentamento e rejuntamento das pastilhas, o que faz com que a mão de obra seja realizada em uma única etapa. Além de estar disponível em diversas cores que combinam com qualquer tom de pastilha, outra vantagem é que estas argamassas diminuem o risco de eflorescência devido ao uso de matérias-primas com baixo teor de sais em sua fabricação.

Serviço:
Sto Brasil
(11) 2145-0011
stobrasil.com.br

Petra Consultoria
(19) 3601-4972
petraconsultoria.com.br